Tag Archives: Arte

Ambiente, arquitetura, arte e cotidianidade

“Na Grécia Antiga, o espaço dos templos, a música, a poesia épica e a tragédia eram propriedades de todos os cidadãos e faziam parte de seu cotidiano. (…) Quando a própria vida esta despojada de toda a humanidade e se desnaturaliza, o homem, como parte desse ambiente, também se comporta de forma antinatural e inumana.”

Arte e autonomia: a contribuição decisiva da modernidade

O conceito de gênio foi inicialmente formulado pelo Iluminismo e desenvolvido posteriormente no Idealismo alemão. Sua função era explicar a natureza diferencial da arte quando comparada ao mundo ou natureza. A partir de suas origens e desenvolvimentos, este conceito tomou dois rumos contraditórios. De um lado postulou-se um irracionalismo vinculado ao poder que o artista-gênio […]

O artista e sua imagem: o conceito de gênio no Iluminismo francês

“…o conceito de gênio abriu a possibilidade para a modernidade compreender a arte como um valor autônomo e a estética como força transformadora da consciência.”

Do espaço fixo ao espaço em fluxo. Fluxo e pensamento: a presença do bergsonismo

O objetivo do presente artigo é demonstrar, tomando como subsídio a produção artística desenvolvida nos espaços urbanos, o deslocamento de uma visão de espaço fixo, homogêneo, dado a priori, para uma visão de espaço móvel, que se dá a partir do fluxo de comunicação e conexão constantes; um espaço que se constrói a partir de […]