As redes sociais e suas propriedades emergentes como a Inteligência Coletiva: a criação do comum e da subjetividade

Trata-se de investigar o fenômeno da Inteligência Coletiva compreendendo-a como uma propriedade emergente engendrada pelas intensas interações sociais promovidas pela tecnologia digital. Para tanto, analisamos o conceito de propriedade emergente e as estruturas e sistemas que a engendram. Realizamos uma genealogia do conceito de emergência evidenciando sua continuidade e força explicativa para certos fenômenos físicos e sociais, em especial a teoria da mente e o surgimento de conhecimentos complexos. Exploramos, à guisa de hipótese, conseqüências políticas e sociais da propriedade emergente Inteligência Coletiva e seus potenciais de construção da subjetividade, do trabalho imaterial e da riqueza. Concluímos com o estudo das condições de possibilidade da existência da emergência e sua enorme importância para os desafios contemporâneos na construção de uma sustentabilidade social.

Revista Digital de Tecnologias Cognitivas

Download PDF

Prof. Dr. Eduardo C. Braga

Print Friendly, PDF & Email

3 thoughts on “As redes sociais e suas propriedades emergentes como a Inteligência Coletiva: a criação do comum e da subjetividade

  1. Bom dia, caro Edu!
    Encantada com o artigo e certamente vou degustá-lo com mais vagar e muitas vezes! Embora conhecesse alguns dos trabalhos referenciais, admiro e agradeço a capacidade de concatená-los para nos ajudar a entender este momento tão novo na história da humanidade!
    Carinho e admiração sempre,
    Denise

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *